27 setembro 2011

Shinryaku!? Ika Musume 2 #01






Ika Musume de volta, continuando com os planos de dominação mundial, ou se ela conseguir dominar o restaurante onde ela trabalha já tá bom. Isso ou ela conseguir comer todos os camarões do planeta, o que vier primeiro ela vai estar mais do que feliz.

21 setembro 2011

Outono de 2011

Estou deprimido com essa temporada nova de animes mas vou tentar (com muita má vontade) tentar ver o que vai sair de bom.

Busou Shinki Moon Angel - Anime da PSN (sim, dá PSN) sobre menininhas que usam armaduras e saem voando e pew pew pew por ai dando tiros umas nas outras. A boazinha brigando com a malvadona e um garoto (genérico) no meio.


Shinryaku!? Ika Musume - Ika-degeso! Não precisa de explicação, só assiste!


Bakuman. 2 - Não aguentei a primeira temporada e sei lá, segunda sobre mangá.


C³ -C Cube- - Anime de colégio com cubos que contém um poder malvado e ficam atormentado só meninas e tem o garoto aleatório que ajuda elas a ficarem felizes.


WORKING’!! - Melhor coisa da temporada ao lado de Ika Musume!


Fate/Zero - Eu morro de medo de Fate. Sem brincadeira, eu nunca sei o que esperar da série porque ela cria tanta expectativa e pode acabar sendo algo meio sem graça, mas eu torço pra ser legalzinho e trazer uma nova exurrada de figures, dakimakura, cards e fanboys.


Maji de Watashi ni Koi Shinasai!! - Aparentemente são meninas que sabem dar porrada, mesmo elas parecendo de vidro, e uns caras (garotos) genéricos que ficam com ciúmes.


Kyoukai Senjou no Horizon - Gente que vive no céu, vai pra Terra (Japão) e revive coisas da história e lutam e querem voltar pro céu. É confuso mas parece bonito pelo menos.


HUNTER x HUNTER - O mangá era bom quando saiu. É isso que eu tenho a dizer.


Phi Brain: Kami no Puzzle - Anime sobre labirintos? Isso parece tão errado que deve ser bom.


Kimi to Boku - Cinco meninos no colégio. Deve ser tipo K-On sem música e com meninos.


Chihayafuru - Tem cartas no meio e sempre uma pessoa que magicamente é um gênio no jogo totalmente sem querer.


Maken-Ki! - Meninas, lutas, calcinha, peitos.


Mashiro-iro Symphony - Garoto, milhões de garotas, peitos, calcinha.


Persona 4 the ANIMATION - Garoto, milhões de gar.... pera, esse não! Esse é óculos, TV, monstros e milhões de garotas sim, isso é, se no anime o protagonista puder dar em cima de todas as garotas igual no jogo.


Boku wa Tomodachi ga Sukunai - Garoto, milhões de garotas, todos sozinho.


Shakugan no Shana III (Final) - Eu amo Shana............................. deixa eu começar de novo. Eu gosto de Shakugan no Shana, mas nunca tive paciência de assistir ao anime, mas gosto dos personagens e tudo mais.


Last Exile -Ginyoku no Fam- - Vou ver só por um motivo que é o Range Murata. E eu nunca vi o primeiro Last Exile, mas tudo bem.


Ben-To - Garoto, milhões de garotas, comida barata.


Mirai Nikki - Diário, celular, garoto, garota. E eu gostava do mangá.


UN-GO - Detetive pós-Segunda Guerra. É, eu estou tão confuso quanto vocês.


Guilty Crown - Garoto, provavelmente milhões de garotas, mundo pós-apocaliptico(?).


--

FIM?

Eu torço com muita força pra terem coisas boas e que os primeiros episódios sejam bons o suficiente pra eu assistir além deles. Caso contrário essa temporada eu só deva assistir a Ika Musume e Working que são duas continuações e nada de novo. Mas eu quero que tenha algo bom e novo, mas anime hoje em dia está cada vez mais sem sal e sem gosto, o que me deixa bem triste.

18 setembro 2011

Black Gold Saw






















Nome: Black Gold Saw -animation version-
Série: Black Rock Shooter
Produtora: Good Smile Company
Escala: 1/8
Escultor: Ken Kawanishi

Agradecimentos ao Forgetmeknots por ceder gentilmente a figure para as fotos.

Ace Combat Assault Horizon TGS Trailer





Aproveitando que saiu o demo esses dias, eu vou aproveitar e dizer o quanto esse jogo é maravilhoso nas próximas linhas.

Esse jogo é maravilhoso!

FIM!

Sério, o jogo conseguiu trazer coisas novas como o DFM (Dog Fight Mode) aonde basicamente o ângulo da câmera muda pra algo bem próximo da cabine do piloto e você persegue o avião inimigo de muito perto, nada daquelas coisas dos Aces antigos que você via o avião de longe, mandava míssel e fim, agora você realmente cola nele antes de explodi-lo!

No DGM também tem o modo Macross (eu inventei o nome na falta de um melhor) que é usando a outra sub-arma dos caças aonde você pode abater até 4 aviões ao mesmo tempo, sério Macross total.

O modo Helicóptero foi meio broxante, os controles são estranhos, você passa boa parte do tempo tendo que ficar um pouco parado enquanto destrói as coisas e nesse meio tempo você acaba levando tiros desnecessários, sem contar que tem que ficar de olho na altitude já que sua arma não acerta nada se você estiver alto demais e baixo demais você fica travado batendo nos prédios, mas nada muito complicado depois de uns 15-20 minutos de treino e algumas mortes. Mas ainda assim não chega sequer aos pés dos aviões.

Eu tô bem ansioso pro jogo mas o que me deixa com pé atrás são exatamente os Helicópteros, já que se o jogo fossem só os caças eu já teria dado pre-order antes do jogo existir.

Final Fantasy XIII-2 TGS Trailer



Por mais que eu jogue os Final Fantasy, por mais que eu não goste deles atualmente já que nenhum personagem é legal, por mais que as Summons de uns jogos pra cá tenham perdido praticamenete todo o sentido... o que diabos é isso?

Eu sinceramente não consigo ver um Final Fantasy nesse trailer, se eles falassem que era um Kingdom Hearts novo eu ia achar perfeito porque o jogo parece demais com KH. Os personagens ficando mais "velhos" sendo que na verdade eles só aumentaram o tamanho dos sprites e no caso do Snow (que eu sempre odiei) eles nem isso fizeram, eles só tiraram a boina dele e trocaram a palheta de cores!

E nem vou mencionar que no trailer não apareceu a Fang e a Vanille, se elas não estiverem no jogo ai sim que eu não vou tocar nesse negócio ai quando sair.

16 setembro 2011

Persona 4 The Animation - Trailer



Mais um e provavelmente o último(?) trailer antes do anime sair. Pelo que tá parecendo vai cobrir exatamente as coisas do jogo, mas me pergunto se eles vão fazer o protagonista ficar com alguma das garotas ou vai ser uma rota genérica.

15 setembro 2011

Persona 4: The Ultimate in Mayonaka Arena - Gameplay



Para os que queriam saber como o jogo iria ser. Achei legal, ainda preferia jogar um Guilty Gear novo e/ou um Persona 5, mas derepente isso ai é um tapa buraco até os dois jogos principais da empresa sairem.

Eu torço pra que seja isso pelo menos!

Everybody e Volare

Não sei vocês, mas eu tô chorando de rir tem uns 20 minutos com isso.





e bônus... dat boobs!

14 setembro 2011

Problema no Trailer de Dead or Alive 5



TGS acontecendo e o Team Ninja me lança um trailer do jogo com problema?

...

...

...

Você não viu nenhum problema no trailer? Claro que ele tem um problema bizarro, assista novamente com calma.

Viu? Exato, não tem nenhuma mulher no trailer! Até parece que alguma pessoa no planeta joga DoA por causa do sistema de luta ou pela história. É pelas mulheres, as mulheres!

13 setembro 2011

Street Fighter X Tekken: Pandora trailer



Eu devia criar um label/tag/whatever pro SFxT, já que, né? É a única coisa legal que tem ultimamente pra postar.

O modo 4 players eu tenho medo, me lembra aquele Guilty Gear Isuka que acho que foi uma das coisas mais bizonhas já feitas. Mas fora isso todos os modos são legais, o Pandora mode será o X-Factor do SFxT com a perda do parceiro. Fico imaginando como seria o MvC3 seria se o X-Factor fosse dessa maneira.

08 setembro 2011

Persona 4 The Ultimate in Mayonaka Arena PV



Achei engraçado, provelmente eu vou ficar fora desse jogo a menos que seja muito muito bom quando sair. Eu ainda prefiro sentar e esperar uns 10 anos até um Guilty Gear novo e deixar esse e os BlazBlue da vida pra sentar e jogar na casa dos amigos.

Mas jogaria com a Aegis e a Chie fácil!

05 setembro 2011

Melhor Cosplay de STR EVER!



Ou pode muito bem ser a foto de cosplay mais impressionante que eu já vi esse ano!

O DeviantArt dela: link

04 setembro 2011

Record of Agarest War Zero

Ontem eu finalmente arrumei um tempo pra finalizar o jogo e ver o final verdadeiro. Eu também só tive inspiração depois de ver um episódio aleatório de Yuruyuri no qual uma das personagens passa por um "dilema" com a amiga na qual elas estão conversando sobre RPGs e uma fica questionando se vale a pena sofrer pra enfrentar um chefe que tá vindo com seus personagens estando em nível baixo ou se é melhor ficar ganhando níveis e passar dos chefes sem nenhuma dificuldade.



Independente do tipo de pessoa que você é, no Agarest Zero isso não adianta já que mesmo em algumas situações você estando 10-20 níveis acima de um chefe ele pode matar você e o seu grupo inteiro em um ataque e você ficar com cara de nada olhando para a TV.

Mas voltando ao jogo, ele é um jogo de estratégia nos moldes de Final Fantasy Tactics e todos esses outros jogos que todo mundo conhece. O que diferencia mais esse é o fator japonês de poder se casar e jogar com seus filhos (tá, Phantasy Star III já havia feito isso mas o jogo é horrível!) e seus filhos pegarem novas mulheres e dar... continuidade a sua linhagem eternamente, e por eternamente você entende que são duas gerações.

A história se foca em guerras entre as forças da luz e da escuridão e tudo aquilo que a galera já conhece, mas tem umas mudanças interessantes durante o passar do tempo e se alguém jogou o primeiro jogo da série vai ver várias caras conhecidas e entender porque alguns são de uma maneira ou outra no jogo anterior que na verdade se passa depois desse.



As CGs eu até hoje não sei se amo ou se amo-porém-começo-a-rir já que elas são bonitas mas tem algumas, geralmente a com as mulheres semi-nuas, em que o desenhista parece desconhecer anatomia humana e fazer umas poses estranhas e braços e pés que você quer ficar excitado mas não consegue parar de olhar para alguma parte bizarra da persnagem.

Mas quem liga pra isso tudo quando no jogo se tem uma cena linda e maravilhosa como essa abaixo:



Decimal e Shernini são amor!

03 setembro 2011

City Hunter (KDrama)

Doramas Coreanos ou KDrama, como você preferir falar, sempre seguem a mesma fórmula de um protagonista, uma mocinha, um cara que gosta da mocinha que gosta do protagonista e uma mulher magrela que odeia a mocinha por achar que ela gosta do cara random que gosta dela.



Ai me vem City Hunter e joga tudo isso por água abaixo com uma adaptação excelente do mangá do Tsukasa Hojo. A história basicamente é sobre vingança e como um único sobrevivente de uma operação secreta resolve se vingar de cinco figuras importantes da Coréia do Sul. Nem que pra isso tenha que sequestrar o filho ainda bebê da mulher do seu amigo que morreu em seus braços, tenha que mentir, perder uma perna, atropelar (quase) o filho e o que mais você pensar que uma pessoa cega por vingança pode fazer para honrar a memória dos que morreram.

O protagonista é o Lee Yoon Sung, também conhecido como John Lee, também conhecido como Poo Chai, também conhecido como Idiota Azarado. Ele é o garoto que fica encarregado de capturar os vilões enquanto o pai bitolado dele, Lee Jin Pyo, também conhecido como Steve Lee fica na sua casa de vidro (literalmente) tomando uns bons drink e pensando em maneiras sádicas de atormentar tanto o próprio filho quanto todos que o cercam e os culpados pelo massacre.

No meio deles tem a Kim Na Na, que na verdade é a cosplayer japonesa Saku disfarçada tamanha a semelhança (Obrigado a Mary Plu Moon por ter notado isso) e quando ela não está fazendo cosplays desnudos para alegria do povo ela trabalha na Casa Azul que é aonde mora o presidente da Coréia do Sul e a filha dele que é mais burra que uma porta mas ela é engraçada então todo mundo lá releva.



Basicamente o Lee Yoon Sung se disfarça e entra na Casa Azul como funcionário do governo para poder ter acesso a documentos mais facilmente enquanto maltrata a Kim Na Na a torto e a direito, mesmo que no fundo ele goste dela porque ela faz um café bom e ele fica excitado quando toma o café dela, não tô brincando.

A série tem provavelmente os melhores finais de episódio que toda a Coréia do Sul poderia produzir te deixando puto, com raiva, com ódio, xingando a sua tela e com vontade de por o próximo episódio na hora só pra saber como a cena termina. No final... isso só assistindo porque spoilers são feios e só ficam bem em carros de corrida.

Catherine Review

Eu a princípio não queria fazer uma review escrita mas como a qualidade dos vídeos não ficou como eu queria eu resolvi voltar ao modo mais tradicional e escrever um pequeno review sobre um dos jogos mais interessantes e mais frustrantes que eu tive o prazer de jogar.

Mas como todo mundo sabe, a maioria dos meus textos são doentes e tem pouco fator de seriedade, então não levem ele tão a sério assim e saiba que no fim quem tem que ter a opinião se o jogo é ruim ou não é o jogador.

Catherine é um puzzle que você controla um cara de cuecas. O Vincent. Você é jogado em pesadelos aonde tem que escalar uma muralha de blocos dos mais diversos tipos e no final de cada noite tem que "enfrentar" algum chefe altamente japonês, que poderia ter saído diretamente dos mangás do JoJo. Cito como o mais bizarro o bebê com serra-elétrica no lugar do olho, aquilo me dá medo até hoje.

Voltando ao jogo, o Vincent tá lá sendo pressionado pela a personagem mais egoísta e chata do planeta, a Katherine. Ela é bem sucedida, usa óculos, é magra e aparentemente tem dinheiro, mas ela fica pressionando o Vincent a se tornar um cara igual ela... mas sem peitos. O Vincent que não quer saber de se arrumar com ela, vai beber no único bar que existe na cidade, o Stray Sheep... que tem ovelhas, iguais as que ele vê nos sonhos dele.

O macho da relação.


Lá você pode encher a cara e aumentar seus conhecimentos sobre tipos de bebida, eu fiquei impressionado ao saber que existe um tipo de drink no qual o barman mistura diferentes tipos de bebibas de densidades diferentes e elas não se misturam e o cliente tem que decidir como prefere bebê-la. Muito útil a todos os bebedores de plantão.

No bar também tem a Erika, a segunda melhor mulher do jogo, ela é ruiva e fica sempre usando decotes para agradar os clientes, mais do que aprovada. Mas o que importa na verdade é que lá aparece a Catherine, também conhecida como "minha puta loira".

Ela tem drill hair, usa espartilho, meia-calça, é loira e é praticamente uma ninfomaníaca, já que ela sempre acorda nua do lado do Vincent mesmo ele não querendo e falando estar com dor de cabeça.

Na camisa do Vincent tá escrito Rape mesmo.


A básica do jogo é saber que tipo de pessoa você é, pelo menos é o que eu recomendo de fazer na primeira vez que vocês jogarem, façam as respostas honestas e vejam que tipo de final vocês conseguem e ai nas outras vocês assistem os outros finais. Eu? Eu fiz o pior final... não sou pra casar, ou fui influênciado pela Catherine.

No bar você ainda encontra o seu primeiro obstáculo rumo a iluminação, que é o mini-game Rapunzel aonde você tem que fazer basicamente a mesma coisa que o Vincent, só que com gráficos de 16-bit. Passar as 128 fases é um desafio que você jamais irá esquecer, ou a sua parede, ou o seu controle ou a sua TV.



Não é um jogo recomendado pra todo mundo, mas é algo que todo mundo devia dar uma olhada/jogada pelo menos uma vez, a frustração de não conseguir completar uma fase é tão importante quanto a comemoração ao se conseguir completar a fase depois de 10, 20, 30 tentativas (ou 2 horas de jogo pra tentar passar uma das fases no Hard e não conseguir).

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails