30 julho 2011

Kayo Polis no EVO 2011





Para os fãs da trap mais divertida e feliz de todos os tempos. E eu sei que tem uma legião de pessoas ai que não ligam a mínima se ela já foi uma vez um homem.

29 julho 2011

Eventos de Anime

Anime Friends, Anime Family, Anime Dreams, Anime Infinity, Anime Anime (esse eu inventei agora) e tantos outros eventos por ai. Todos eles tem esse nome que a base deles é ligada a algo relacionado a anime. Mas vocês já pararam pra pensar na real no que os eventos se tornaram?

Para muita gente evento não é mais nada do que um grande evento social. Eu fico impressionado com as pessoas que só dizem que evento vale a pena "só" para encontrar os amigos e me pergunto porque as pessoas não podem se encontrar em um shopping, um bar, casa, cinema... porque tem que ser no evento? Sei que nessa hora vai ter gente falando que lá é um lugar que várias pessoas podem se encontrar e que elas só vão nos dias de evento e é lá que elas aproveitam pra se encontrar... novamente, porque não em um shopping, cinema, bar, restaurante? Se você é o tipo de pessoa que usa esse tipo de argumento, favor ser atropelado pelo motorista do Level 3 da She-Hulk no MvC3.

Eventos de "anime" se tornaram, até onde eu sei, um grande centro de confusões. Você tem de tudo um pouco e no fim você não tem nada de boa qualidade. Você tem lugares cada vez piores (e eu falo isso basicamente em vista os eventos do Rio de Janeiro), staffs cada vez mais despreparados........ perdão, staff nunca foi preparado, gafe minha; atrações repetidas, e cosplays.

Cosplays que são o foco do post, porque sinceramente, como fotógrafo de cosplay eu vou/ia para um único motivo à eventos. Conhecer cosplayers excelentes novos, isso funcionou quando eu voltei com esse intuito aos eventos em 2008 e funcionou até meados de 2009 quando eu vi que a cada evento que eu ia, as pessoas boas eram as mesmas, as ruins eram as que sobravam. Não tô dizendo que eu só conheço os bons cosplayers, mas em média eu tenho amizade com boa parte deles e sei outros que eu não tenho contato mas sei que são bons. Mas ai eu me pego pensando que deveria voltar a ir em eventos, principalmente nos maiores como o Aquecimento Anime Family que ocorreu a algumas semanas atrás, ai chega à noite e falo com algumas amigos que foram e todos praticamente gritam de ódio e raiva sobre o evento, e eu me refiro ao povo já rodado de evento, não quem tá indo pra fazer rodinha no show, gritar, correr e esbarrar nos outros; tô falando de gente que tem uma cabeça saudável porém é meu amigo.

E ai estou eu conversando e coletando informações e vejo as fotos dos queridos cosplays, e um sorriso abre no meu rosto a ver que eu fiz bem ficando em casa. Porque tudo o que eu vejo são coisas estranhas, pessoas com cosplays estranhos ou que fizeram pra "trollar" o evento... de verdade? Vou perder meu tempo? Isso sem contar a crescente falta de espaço para cosplays e péssimo local para fotógrafos e pessoas que gostam de tirar fotos de cosplay. Afinal, se você não vai pro evento pra ver e tirar foto de cosplay, você vai pra quê? Ver "amigos"? (vide os primeiro parágrafos antes de vir reclamar); tem gente que vai atestar que vai pra comprar coisas. Internet tá ai e é mais barato que evento. Eu sei que tem coisas que você pode achar mais fácil em evento ou outras coisas como conhecer gente nova, ver gente vendendo o corpo com plaquinhas, gente que derruba seu refrigerante e sai correndo, gente que grita do nada... perdi o foco, era pra eu tá falando qualidades.

Quem geralmente ganha são um grupo seleto de pessoas, o que ganhou a vaga para o YCC em São Paulo foi um dos responsáveis por eu estar escrevendo esse texto, ele pelo terceiro (obrigado ao próprio Fellipe ganhador das vagas por me corrigir antes de eu postar) ano consecutivo ganhou a vaga com um cosplay sem ter relação alguma com Anime ou sequer cultura japonesa. Eu me pergunto então porque esses eventos tem esses nomes de "Anime " ou " Anime" se na verdade o evento é, como eu já disse, uma grande miscelânia de coisas e não algo específico.

Mas você logicamente pode argumentar que em todo lugar é assim, claro que a maioria dos lugares tem esse nome padrão porque se tornou algo mais fácil de fazer as pessoas entenderem que é um evento voltado pra "cultura pop" e eu não incluo só a cultura pop japonesa, afinal, quantos personagens de comics, filmes e seriados você não vê em eventos?

Muita gente sabe o quanto eu admiro a cena cosplay e de eventos em geral de Cingapura, e eventos como a Cosfest de lá me fazem ficar deprimido ao ver algo aqui. Evento grátis em que tem um espaço maior que a vida para os cosplayers poderem relaxar, tirar foto e uma parte interna de tamanho considerável com os estandes e palco para apresentações e todo o resto. Quem não curte, pode ficar do lado de fora e fazer outras coisas e nada de pulseirinha pra entrar, pulseirinha pra sair. Eu nem vou começar com o assunto dessas pulseiras...

Ai falam que poxa, evento tem os shows. De pessoas que tão todo ano aqui? Que provavelmente tem uma casinha de frente pra praia no nordeste e ficam o dia bebendo água de côco e só esperando tocar o telefone pra vir pra algum evento. Provavelmente os japas já sabem falar português melhor do que eu!

Quando foi a última vez que teve um cantor, foda (foda no sentido de que esteja atualmente cantando uma abertura ou encerramento de anime), alguma celebridade de outro país que faça cosplay, um talk-show com alguém que trabalhe na indústria, seja de jogos, anime ou que trabalhe com algo relacionado diretamente a cultura ou sub-cultura pop japonesa?

Esse ano eu provavelmente darei uma ou duas chances a eventos específicos pra ver eu consigo buscar uma luz no fim do túnel no que se diz respeito a gostar e ir me divertir fotografando nesses locais, mas se ainda assim eu não encontrar uma boa razão pra ir e voltar. Eu muito provavelmente estarei finalizando minha idas no ano que vem.


tl;dr version: Eventos tão uma bosta, tudo repetido. Cosplayers e fotógrafos não tem espaço pra fotos.

28 julho 2011

FOCUS - Documentário



Todo mundo tá cansado de saber que eu sou entusiasta de jogos de luta 2D e ver que cada vez mais os campeonatos estão ganhando (lentamente) mais espaço em diversas mídias me deixa bem feliz.

Mike "Mike Ross" Ross é provavelmente a pessoa que todo mundo acaba gostando quando começa a saber sobre esse mundo, já que ao contrário de outras "celebridades" como Daigo e Justin Wong, ele parece ser mais acessível... não é a melhor palavra, mas é alguém que você vê constantemente em vídeos e outros lugares, então ele parece mais gente como a gente.

21 julho 2011

SDCC Street Fighter x Tekken

Poison.

Comprei o jogo.





Eu admito que no começo eu tava muito decepcionado com esse jogo, mas depois de ver mini-campeonatos e agora a Paison, eu me junto ao grupo de pessoas como o Mike "Mike Ross" Ross e torço pra que esse seja o melhor jogo de luta já feito.

18 julho 2011

Catherine Love is Over Unboxing

Tá que falta uma semana e um dia pra sair o jogo, mas a Atlus fez um serviço público ao fazer esse vídeo!



Eu tô contando cada minuto pra finalmente poder... aproveitar... a Catherine... comigo...

E para os que estão ansiosos também pelo jogo, vocês são a favor da Katherine ou Catherine?

13 julho 2011

Out of Sight



Uma das animações "amadoras" mais bonitas que eu vi. Eu tava com a aba da animação aberta a quase 1 hora e quase desisti de ver, mas quando eu comecei eu tive que parar, fazer esse post e assistir ela em HD (e depois postar).

12 julho 2011

Pop Culture (live mashup)



Provavelmente um dos vídeos mais interessantes (musicamente falando) que eu vi a tempos e tempos.

09 julho 2011

Usagi Drop #01






Com o passar dos anos eu sempre critiquei mais do que elogiei os animes e também deixava que os blogs mais sérios fizessem os comentários pertinentes sobre cada uma das séries que estreiava a cada temporada.

Mas uma vez a cada milhares de animes surge um que merece atenção. E o anime é esse. Se os próximos episódios forem iguais ao primeiro, eu já sei qual será de longe o melhor anime do ano.

É raro eu me empolgar tanto com um anime, ainda mais com o primeiro episódio, mas eu não tenho o que sequer criticar do anime. Peronsagens, dubladores, OP/ED e trilha sonora (mesmo só tendo uma faixa no episódio 1), tudo foi de qualidade superior. Não é o anime que todo mundo vai gostar, mas se você quer algo mais de drama e tá cansado de coisas iguais e ruins, "perca" uns 25 minutos da sua vida e se emocione com o episódio.

Mayo Chiki #01








Garoto que tem fobia... de mulher. Mas ai tem um mordomo que mordomiza a garota milhonária da escola e todas as garotas são apaixonadas por ele. O problema é que esse mordomO não parece em nada com mulher, porque afinal ele é ela. Mas no mundo dos animes uma garota é homem só porque as pessoas querem. Enfim, garoto com fobia de mulher, mordodo que é mulher e menina rica que é yandere.

08 julho 2011

Marikawa Shizuka























Nome: Marikawa Shizuka
Série: High School of the Dead
Produtora: Chara-Ani
Escala: 1/8
Escultor: Masanori Tanaka

Agradecimentos ao Forgetmeknots por ceder gentilmente a figure para as fotos.

Mawari Penguindrum #01






Bota esse chapéu de penguim menina, se você tirar ele você vira a Orihime com complexo de Hitomi (Escaflowne)! E tem uns irmãos com siscon.

Pelo menos o anime gerará muitos cosplays.

The Idolm@ster #01






Meninas que querem ser idols. Não sei nada mais pra dizer, vai ter canto, dança, sapateado, eventualmente peitos e canto, dança e sapateado.

06 julho 2011

Kamisama Dolls #01






Segundo anime com Kamisama no nome? Deuses que são feitos de metal e qualquer outra liga e vão se bater por ai. Eu não tenho nenhum comentário sarcástico ou algo ruim ou bom pra falar do anime, ele foi aquele tipo de anime que você assisite e não sabe bem se foi bom ou ruim.

Os personagens são meio genêricos e os "deuses-robôs" não me chamaram atenção nem um pouco. Tomara que seja bom? Senão eu estou abandonando o anime no episódio 2.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails