28 fevereiro 2011

Entrevista Sou Foda

Como todo mundo sabe, eu desejo muito que esse blog se torne foda um dia. Então nada mais justo do que...



Por a entrevista do Sou Foda, o maior e mais... foda fenômeno da vida!

Touhou 13 Ten Desires Anunciado

Hoje o ZUN anunciou mais um Touhou pra coleção. Dessa vez entitulado de "Ten Desires". O demo está previsto -como sempre- para a Reitaisai desse ano, que vai acontecer dia 13 de Março.

As quatro personagens jogáveis serão: Reimu, Marisa, Sanae e Youmu.

20 fevereiro 2011

Millia Rage Photoshoot Preview

Continuando a saga de vídeos feitos com amor mas com um gigantesco grau de bobeira incluida.



Fotos em breve... prometo!

18 fevereiro 2011

Kokuhaku

Ou Confessions, dependendo de onde você for procurar o filme.

Eu já tava a um tempo pra ver o filme mas eu jurava que era um filme sobre romance e outras coisas e não sobre o melhor tema existente (quando bem trabalhado)... VINGANÇA!


Sério, filmes como a trilogia do Chan-wook Park (Oldboy, Lady Vengeance e Sympathy for Mr. Vengeance) me fazem ficar na ponta da cadeira e eu acabo ficando ansioso demais pra saber como toda a trama vai acabar.

Voltando ao filme. Eu tentarei dar o mínimo de spoiler possível para que toda a motivação do filme e as surpresas que eu tive quando assisti ainda estejam presentes. E como sempre sem nome dos personagens, afinal... eu sou péssimo com eles.


É o último dia de aula de uma professora de uma turma de crianças de 14 anos que, após uma breve introdução, ela explica o quanto eles são felizes por poderem cometer diversos tipos de crimes e não serem presas por terem a Lei ao lado delas.

O negócio é, que dois alunos da classe dela mataram a filha da professora e com isso ela resolve buscar vingança dos alunos A e B. Ela chama os meninos assim.


No decorrer do filme você vai seguindo 3 (4 contando com a da própria professora) histórias sobre redenção e como ela tenta fazer com que os alunos A e B sofram e que ela não tem piedade.


Durante todo o filme você acaba vendo como certas pessoas não tem bondade dentro delas e que algumas pessoas acabam sendo manipuladas facilmente graças a sua ingênuidade ou por acreditarem demais em algo.


O grande problema do filme tá no meio dele, durante uns 20-30 minutos após a primeira confissão o filme dá uma caida, mas não por causa de perca em roteiro nem nada, mas é que o começo é tão absurdamente foda que parte de você fica desejando que ele acabasse ali e fosse eleito o melhor filme do universo. Mas depois dessa quebra, a parte final é empolgante e a cada cena você vai se ver ou amando mais ou odiando alguns personagens pelo o que eles fazem.

17 fevereiro 2011

Love Exposure

Eu nem ia falar ou dar muita chance a esse filma, mas a Sami me pertubou tanto para vê-lo que eu resolvi arriscar, e nossa, que filme bizarro! Tá, por ele ser japonês ele automaticamente já era pra ser meio estranho, mas o Love Exposure consegue superar várias e várias barreiras nesse mundo.

Eu devido ao meu grave problemas com nomes, não vou citar o nome de ninguém, mas se esforcem pra entender como é o filme. E se não entenderem, a culpa é do filme e não minha.


Basicamente a história do filme gira em torno de um garoto, que tem um pai que é padre e um dia o pai dele se apaixona por uma mulher meio maluca e todos começam a morar juntos. Tudo estaria feliz se um dia subitamente a mulher não sumisse e o pai ficasse maluco. Com isso ele começa a obrigar o próprio filho a confessar todo e qualquer tipo de pecado, o problema é, o garoto não peca. E com isso ele começa a ser diariamente surrado pelo próprio pai.


Um dia o garoto conhece 3 delinquentes e os caras levam o garoto a uma igreja para que ele seja treinado e assim consiga atingir a luz. O "problema" da igreja é que ela só tem tarados e todos treinam na arte de tirar panty shots. Seja usando golpes de Kung-Fu, seja usando Nunchako ou carrinhos de controle remoto, o negócio é tirar fotos de calcinha.


Com o tempo o garoto se torna um mestre na arte de tirar fotos e começa a ficar entediado por não conseguir ficar excitado com o que ele faz, mas um dia após ele perder a aposta de melhor foto da semana, ele sendo obrigado a se travestir de mulher encontra a garota da sua vida e se apaixona por ela. E ela por ele.


O problema é que a garota se apaixona pela versão mulher dele, e para piorar a situação a mulher do início reaparece e volta a morar com o pai do garoto.... e ela trás de bônus uma menina, exatamente, a mesma que é apaixonada pelo garoto versão mulher.

Sério, eu falei que esse filme é doentio!

E é essa a base do filme, e detalhe que ainda tem muito mais nas quase 4 horas de filme.

Eu recomendo o filme pra quem está cansado de coisas meio padrão que sempre tem saído ultimamente, é algo bizarro mas tem seus momentos engraçados e ecchi e lógico, uma boa cena de litros de sangue voando.

O final do filme é bem legal e fecha bem todas as doideras que acontecem depois do meio do filme e apesar de ser um final que te deixa meio triste por ser muito rápido ainda assim dá pra dar aquele sentimento de satisfação.

13 fevereiro 2011

Sheryl Nome Poster ver. Photoshoot Preview



Para o pessoal que reclamou que não teve nenhum preview das fotos no post sobre a viagem. Tá aqui o primeiro preview.

Sim, eu gostei da idéia de brincar com as imagens em movimento, não sei quanto tempo isso vai durar mas eu por enquanto tô gostando bastante de fazer isso.

Os próximos posts de preview vão saindo durante a semana, já as fotos... elas vão demorar (bastante) pra sair.

Brasília

Bem, eu não sei por onde começar a escrever. Eu queria, ou melhor, eu fui escrevendo todos os acontecimentos que rolaram por esses 4 dias de viagem intensa, mas palavras não podem descrever bem o que foi a viagem.

Pra começar, aeroporto. Era a primeira vez que eu ia ao aeroporto e iria nele pra usar o avião (usar o avião, pense nisso) e não ia pra fotografar. Seguindo em frente, a viagem foi super tranquila e já chegando em Brasília começaram as aventuras.

Dia 1


Depois de por as malas na casa da Aozaki, partimos para o primeiro Photoshoot do dia. Sim, somos tão hardcore que fazemos fotos assim que pousamos. Millia Rage pronta, partimos para a fonte que fica em frente a torre de TV (não tô zuando que esse é o nome). E lógico que só porque iriamos fotografar lá, a fonte nesse dia tava em manutenção e não estava funcionando, mas ainda assim deu pra tirar umas fotos lindas graças ao cenário que combinava perfeitamente com a personagem.

No mesmo lugar eu descobri a tal da pipoca cor-de-rosa. Sério, coisas que só tem em Brasília... ou que não tem, como chá Mate. Gente estranha o pessoal de lá.

Terminado o photoshoot da Millia, voltamos pra casa e começou a preparação do segundo photoshoot do dia. Eu falei que o pessoal é empolgado. A Matsuri usou a Sheryl dela e nós fomos até a Concha Acústica para algumas fotos, isso é... até um dos policiais que faziam a ronda meio que expulsar a gente do local. Mas ainda assim deu pra aproveitar os 15 minutos que ficamos lá.


Terminadas as fotos nós fomos conhecer o Tacolino, que é uma espécie de fast-food de comida mexicana. Recomendado com força. Principalmente o tal de Tijuana, que ao contrário daquela banda que existiu, é bom! Carne e cheddar até dizer chega.

Voltando pra casa fizemos a única coisa que fizemos mais do que fotos a viagem inteira. Jogar o Move do PS3.

Dia 2



Esse foi o dia mais relaxado da viagem, depois do café nós partimos para um lugar chamado Pão do Alemão comer mais. Eu não lembro o que pediram lá, mas era algo tipo frango com curry e de sobremesa comemos uns trecos com uva e apple strudel. E lógico, conhecer gente nova e divertida e ficar quase até 1 da manhã discutindo sobre cosplay e fotografia.

Dia 3

Depois do café da manhã, mais uma pessoa chegou em Brasília. O Phoenix (aka Bruno aka participante do WCS 2010), mineiro gente boa e feita as apresentações fomos todos fazer o que fazemos de melhor orgia comer!


Fomos a um restaurante conhecido simplesmente como Careca. E sério, é comida Chinesa da melhor qualidade e melhor de tudo, barata! Sério, é pra comer chorando de tão gostosa. E ainda tinha um garçom deveras irritad, mas isso o Phoenix já tinha me alertado que ele geraria boas risadas pelo temperamento peculiar dele.

Terminado de comer (sério, viagem parece que é só feita pra comer) voltamos todos para nos preparar pra mais uma sessão, dessa vez uma dupla de Tsukihime. Akiha e Arcueid botando o terror no parquinho de criança e depois tomando banho de sangue. E isso também gerou a discussão de se personagens moe são mais fáceis ou difíceis de interpretar do que as sanguinolentas.

Dia 4

Esse foi O dia. As preparações pro photoshoot começaram depois do café da manhã, tinhamos que arrumar duas perucas e faltava muita coisa, com isso acabei servindo de cobaia... pra perucas, o que me rendeu duas queimaduras na testa (eu te perdoou Aozaki!). E sério, vocês cosplayers que usam peruca por mais de 1h merecem um prêmio, que negócio ruim de usar!



Enquanto terminavamos as preparações de perucas e tudo mais o Phoenix chegou também pra terminar de montar o cosplay dele e também acertar a peruca, que graças aos poderes divinos eu não fui requisitado pra usá-la.

Arrumação continua e isso já era pra lá de 9 horas da noite. Sim, mais de 5-6 horas de preparação. E quando tudo parecia pronto, saímos! Fomos até a Ponte JK e começamos o Photoshoot por volta das 23h regado a muito funk e pessoas curiosas comendo.



E com isso eu preciso desabafar, fotos a noite com câmera entry level é complicado! Peguei trauma! Por mais que o efeito visual seja bom, é complicado demais, arriscado demais das fotos sairem ruins e tudo mais... mas agradeço ao pessoal por confiar e tudo mais. Mas sério, é algo meio traumatizante isso, mas ainda assim quero fazer mais algumas boas sessões a noite.

Fotos finalizadas, isso significa que era por volta de 1 da manhã, fomos todos (novamente) ao Tacolino. Mas lógico que como é de costume os cosplayers tem que ir fantasiados para gerar olhares e caras das pessoas normais nos locais.

Barriga cheia, voltamos todos exaustos, cansados e cantando "Sou Foda"... em plena 2:30 da manhã. Sério, acho que nunca numa viagem essa música foi tão cantada, ou mencionada, ou parodiada ou o que quer que seja na vida.

Dia 5


Partida de Brasília. Voltar pro RJ é bom, mas sair de um local que tem uma temperatura super agradável (pelo menos nessa época) todo dia, pra um lugar que só existe o calor e suor foi muito triste.

Obrigado a todos vocês: Marco, Aozaki, Phoenix, Bruno, Saitou, Mus, Matsuri. Vocês fizeram dessa viagem algo muito "Sou Foda"!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails