12 fevereiro 2010

Otacool 2 e Fotógrafos

Ok, antes de mais nada eu geralmente não sou tão ácido em nenhum post meu e ter esse e outro a alguns dias atrás não demonstra como eu realmente sou, mas é que recentemente surgiu um assunto na comunidade de fotógrafos de cosplay e de alguns cosplayers em geral que aos poucos foram ajudando a formar a minha opinião e agora postar aqui.

Para quem não sabe, OTACOOL2 é um projeto criado pelo Danny Choo e a Kotobukiya para promover os cosplayers do mundo inteiro em uma revista.



Até ai você pensa que a idéia é genial, e eu fui um dos que a princípio fiquei muito feliz com a idéia do projeto e todo o potencial que ele tinha de poder fazer pessoas de vários lugares do mundo verem outros cosplayers e verem como se é apreciado e feito cosplays em outros países.

Mas você sabe que nem sempre o mundo é feito de coisas coloridas e doces. E foi quando saiu a capa do OTACOOL2 que começou todo o problema, nada contra a capa e os selecionados da mesma, inclusive com foto minha, mas ainda assim eu venho falar mal. Porque eu poderia muito bem só promover pra todos que eu tem foto minha na capa de uma revista japonesa.

E é ai que está o pulo do gato (tô usando essa palavra direto na tal da vida real) da Kotobukiya. Como você ou qualquer outra pessoa irá saber de quem é a foto daquele cosplay? Os cosplayers terão seus nomes impressos e com os dados ao lado -ou assim eu imagino- mas fotografo algum irá receber crédito pelas suas fotos. E para melhorar a situação, todos que enviaram as fotos e eventualmente forem selecionados terão dado total direito de imagem para a Kotobukiya e eles podem usar a qualquer hora a sua foto sem que você receba nada por ela, tanto o fotógrafo quanto o cosplayer. Interessante, não?

Mas até ai eu só falei do lado fotográfico da coisa, o outro problema é: Capa só com caras. Afinal, aonde um livro sobre cosplayers que tem o intuito de promover os cosplayers me faz uma capa só com os rostos dos cosplayers. E eu brinco mas é inevitável depois de olhar aquela capa e falar "Sexo Vende!". Afinal, só tem dois homens e um deles é o idealizador do projeto ao lado da Kotobukiya e o outro é um dos únicos cosplayers masculinos conhecidos, o resto são apenas rostos femininos. Eu entendo que não tenho as fotos mais criativas, mas até aonde eu me lembro cosplay é sobre você representar um personagem usando a roupa, peruca, lente, acessórios e tudo mais e não só um close do rosto, se fosse isso seria só 'cosface' ou apenas fotos de preview de maquiagem e peruca já estariam sendo considerados cosplays e roupas e acessórios seriam apenas algo opcional.

Eu torço para que quando a publicação final sair que muita coisa que eu falei aqui esteja errada, mas pelo menos a parte de direito de imagem já está confirmada como sendo verdade e que nenhum fotógrafo irá receber crédito algum no livro. Então resta torcer para que dentro da publicação não seja uma coletânea de close-ups e com um grande destaque para os cosplayers que são mais conhecidinhos do público mundial e os outros tantos bons cosplayers com apenas uma foto e pequena ainda por cima. Torço pra estar errado.

15 comentários:

:: Luthy Lothlorien :: disse...

E foi dada a largada para mais um assunto polêmico! *narrador de futebol*


Mas é, cara, tenso isso. Todo assunto ligado a fotografia de cosplays ultimamente têm sido problemático a ponto de algo que antes era pura e simplesmente hobby nos faça "perder" o sono.

Eu tenho procurado liberar minha mente disso, porque se eu me fixar nesses pontos, eu juro: deixo de fazer cosplay! Mas como não quero ter de abandonar minha paixão, prefiro abstrair...

É bem feliz isso de sair na capa da revista japonesa. Quando eu vi minha foto de Mio na capa, fiquei radiante! Feliz! Só que quando pára-se para pensar nas entrelinhas, tem tudo isso que você problematizou aí: a foto é só de close do rosto (Ok, é uma capa, e na capa tem que dar ênfase a uma coisa só, no caso o rosto), não se sabe como vai ser o interior na publicação, não se sabe se vão colocar as referências dos cosplayers certinhas ali, e, o pior: podem usar a foto da maneira que quiserem, quando quiserem, (ja que eu a enviei por livre e espontânea vontade) e o fotógrafo, no caso você, não vai ser mencionado! A menos que entrem no meu link (se colocarem o meu link lá) e virem os créditos ao fotógrafo na legenda da foto... Mas de 100, acho que 10 fazem isso, 90 só vão mesmo ver a foto e acabou...

O foda é ter que dividir entre feliz por estar na capa e chateada por você, que pegou o ângulo perfeito, captou a imagem na hora certa, não vai levar credito na publicação, e, além disso, além da Otacool, sabe-se lá aonde a minha foto vai parar, mas esse é o mal da Internet: ou você criva a sua imagem de marcas d'água (e nesse caso nem podia mandar foto com marca d'água!!) ou você corre o risco de ir parar ate em site de prostituta! Cansou de acontecer isso com atriz brasileira que sai na Playboy!! Foda, né ¬_¬...

Só que, olhando pelo lado da editora, se a idéia é promover os cosplayters, aparentemente eles so vão colocar as referências das pessoas por trás das fantasias porque, no caso, é quem teve o trabalho de fazer, confeccionar, vestir, e interpretar o personagem que eles querem promover, mas aí entra a questão do errado: Eu tive o trabalho, eu fiz, eu vesti em me maquiei... Mas quem captou a imagem? Não fui eu... A menos que eu mesma tivesse ME fotografado, o que não foi o caso.

E sim, isso é foda, mas vamos pensar que também os fotógrafos de todos os outros cosplayers ali (incluindo os que tiraram a foto da Yuki de Sesshoumaru - o Vingaard se não me engano - e o que fotografou a Lilithy, que acho que foi o marido dela, isso sem contar todos os outros cosplayers) também não terão seus nomes divulgados... Um erro? Sim, mas que infelizmente não podemos fazer muito a respeito! Eu sei que eu, como pessoa fotografada, fico imensamente feliz em divulgar o nome de quem me fotografa, para que conheçam, além do meu trabalho como coslayer, o trabalho de quem me fotografou... É importante!

Esperemos que quando a Otacool 2 sair, seja uma boa revista, e esse lance de "Cose-up cosplay" também dá muito pano pra manga, pois tem uma pá de gente aí que só sabe fotografar "face cosplay" e bota muita banca... ¬_¬' *head shot neles!*

Vou importar esta Otacool 2 assim quie sair, então veremos os resultados ao vivo e em cores (e papel xD)... Mas acalme-se, Huguin, seu trabalho como fotografo está eternizado nas pessoas que você fotografa e eu tenho a felicidade de ser uma delas! \o/

JoeKyy disse...

Olha, eu não sei se você sabe como já foi o primeiro OTACOOL, mas caso queria saber pode acessar esses links:

http://www.dannychoo.com/post/en/25072/Publishing+in+Japan.html
http://www.dannychoo.com/post/en/25279/Otacool.html

Nele você pode ter uma idéia de como vai ser cada pagina sobre o cosplayer e talz, quanto ao reconhecimento e o pagamento pelas fotos, isso o Danny Choo realmente não explicou. Já que no outro OTACOOL, o primeiro, quem tirava as fotos eram os próprios otakus.

Não sou alguem ligado ao site do Danny Choo, e sim uma pessoa que está acompanhando o site dele desde que foi lançado o primeiro OTACOOL.

Acho legal você entrar em contato com o próprio Danny pelo site ou com a editora, ai você fica menos preocupada.

Anônimo disse...

Alguns pontos interessantes

- As regras para participação no livro foram publicadas desde o início pelo site

- Não havia nada nas regras dizendo que o nome do fotografo iria para os créditos

- Desde o início foi mostrada uma boneca da capa, onde dava para ver os espaços para as fotos. Se o objetivo era colocar tantos cosplayers assim na capa, ou usa head shot ou então as fotos ficam tão pequenas que não dá para ver nada. A capa de um livro tem que chamar a atenção de quem a vê, e principalmente dar uma boa idéia do conteúdo do livro.

- Para participar era preciso enviar fotos em alta definição e sem marca d'água. Imagino que para isso o cosplayer tenha que ter pedido a foto para o fotografo.

- Mesmo que o cosplayer já tivesse a foto em alta definição, deveria ter pedido autorização do fotografo para enviar a foto. Se o fotografo não autorizou, ou cedeu a foto apenas para uso pessoal, o cosplayer não poderia enviar para o livro

- E o mais importante de tudo: eles não sairam caçando foto na internet, ou mesmo no próprio site. Para participar era preciso tomar a atitude de enviar as fotos expressamente para essa publicavao. Ou seja: se o fotografo nao autorizou, não envia a foto. Se não concorda com alguma regra, ou mesmo acha que não sabe detalhes suficientes sobre o livro (por exemplo, que as fotos da capa seriam head shots ou a cessão de direitos das fotos para a editora) para estar confortável, não envia a foto.

Quanto as fotos da capa serem quase todas de mulheres, isso era mais do que obvio para qualquer um que acompanha o cosplay no Japão, e em outros países da Ásia, onde o tema é sim sexualizado as vezes, muito mais do que muitos de nós gostariam. Ainda assim voltamos à questão da capa: o livro (ainda mais um livro de fotografias) se vende pela capa. E o objetivo da editora é vender livros, ou seja: ter lucro.

Anônimo disse...

O anônimo acima falou tudo que eu ia falar, sem completar com um "Sem dramas, gente. A culpa não é da editora se as pessoas não se informam direito e já vão mandando o material". Vocês foram ingênuos.

Anônimo disse...

p.s: e que hipocrisia é essa, hugo? Um fotografo que tem BEM MAIS FOTOS de meninas do que de meninos reclamando do fato da maioria da capa ser composta por elas? Não que os cosplayers homens não tenham seu destaque, mas, fala sério: a massa prefere mulheres. É óbvio.

Até mesmo eu, que sou uma e sou hetero prefiro.

Deathy disse...

Alguns comentários sobre os posts dos Anônimos:

Apesar de terem cedido os direitos para a Kotobukiya, até onde eu sei os fotógrafos ainda tem o direito real pela foto, já que o arquivo RAW hoje em dia ainda pode ser prova de que você é o dono original das fotos.

Quem usou minhas fotos pediu autorização antes, mas eu duvido que o muita gente que tenha enviado sequer perguntou as fotógrafos se eles liberariam o uso das imagens e é nisso que eu queria focar, e isso não é só um caso. O que faz com o que o pessoal de fotografia tem falado é que atualmente nós somos quase como "papel higiênico" já que ninguém ficará sabendo quem é o autor da foto.

Livros de fotografia não precisam da capa pra vender, você compra ou pelo autor... ou pelo autor. E ainda assim não é a capa que vai vender um livro, seja de foto, ilustração, texto... etc.

E eu sou fotografo de cosplay e não estou publicando um livro, então eu posso fotografar só mulher -e eventualmente um homem- sim. Mas no caso de um livro que tem a idéia principal de mostrar cosplayers do MUNDO inteiro e só ter UM cosplayer homem na capa é muito estranho, não tô dizendo que tinha que ser meio a meio ainda mais pelo fato de que existem muito mais cosplayers femininos que se dedicam ao hobby do que os masculinos, mas ainda assim não precisava ter só o Kaname lá. E eu nem vou comentar do DC na capa, porque por mais que eu seja fã dele, ele não é cosplayer.

Julian Fisch disse...

Deathy, você deveria saber melhor que eu que no Japão, onde há um enorme culto a tudo que é visual, uma capa vende um livro com certeza. Principalmente se tiver um monte de garotas bonitas.

Duas observações importantes:

- Em toda coletânea comercial de respeito, a editora CITA e PAGA o pessoal envolvido por estar usando o trabalho deles para esses fins.

- Colocar uma foto (principalmente na capa) de um dos patrocinadores do projeto é uma crocodilagem mercadológica e anti-ética das grandes. O sujeito nem é cosplayer, mas curiosamente é o único que podemos ter certeza de que será devidamente creditado e terá retorno financeiro com tudo isso.

A impressão que eu tenho é que essa Otacool 2 não é uma publicação focada no pessoal que está verdadeiramente envolvido com cosplay. E sequer está preocupada em respeitar esse pessoal.

E eu não preciso entender de cosplay para ter essa impressão.

Anônimo disse...

@Hugo

Parei no "E ainda assim não é a capa que vai vender um livro". Acho sim que a empresa até fez agiu de má fé mas isso é NORMAL hoje em dia, a culpa seria dos cosplayers que enviaram a foto sem pensar nos fotógrafos, sem analisar com calma a situação. Otacool 2 só quer vender fap, agora não apenas japonês, fim.

[sei que é óbvio, mas vai que alguem ainda tinha dúvidas...]

Anônimo disse...

p.s: repito hugo, sua preferência por mulheres apenas reflete a preferência do publico. E não ha motivos para uma empresa que visa o $ colocar AINDA MAIS NA CAPA algo que não vende.

Mas pode continuar falando asneira *-* e respondendo os comentários

Luciano Shaoran disse...

"- Em toda coletânea comercial de respeito, a editora CITA e PAGA o pessoal envolvido por estar usando o trabalho deles para esses fins."

Citação importante.
Antes de mais nada é preciso ter conhecimento A FUNDO do projeto....ainda mais se é de fora do país.

"Deathy, você deveria saber melhor que eu que no Japão, onde há um enorme culto a tudo que é visual, uma capa vende um livro com certeza. Principalmente se tiver um monte de garotas bonitas."

Pior que é 90% verdade isso....

Onigiri Chan disse...

Assim sinceramente eu acho os cosplay muito daora. Mais é lógico de corpo todo porque se for só pra ver um rosto eu prefiro pegar uma revista qualquer mesmo, que com certeza ira ser mais barata que essas de cosplay.
Olha, eu apoio totalmente essa revista, mais eu acho que eles deviam repensar direito, e fazer com que agrade a todos os interessados pelo assunto.

sami disse...

Olha Deathy,dentre as poucas pessoas brasileiras que conhecem o Dannychoo...Como eu estive ligada aos livros da Kotobukiya,desde o Otacool Rooms (que o Sano foi escolhido =D)...O Dannychoo foi muito mais injusto com vários cosplayers,é mais do que certo a Luthy,a Yuki,a Alodia e a Lilithy estarem na capa,mas tem muitas coisas que eu discordo...
Por exemplo:
Você sabe porque a Amano Ai está na capa se ela nem enviou as fotos dela?
Simples,o Dannychoo é viciado nela =D

Você sabe porque só tem mulher na capa?
90% do "júri" assim chamado,são homens (pode ver no Hobino - blog de lançamentos de livros e illustration books),e eu vi cosplayers masculinos muito bons no figure.fm

Outra coisa importante
Você sabe porque não colocam os créditos de fotografia no Otacool?
Simples,não tem explicação lógica...Eles não estão aí para os nomes dos fotografos,eles se importam com o cosplay (e olha que eu já vi muito cospobre que em fotos fica uma coisa magnífica).

O pessoal esquece que sem um bom fotógrafo e uma boa harmonia entre o modelo e a câmera,é impossível obter boas fotos!
Todas as fotos da capa são feitas em estúdios ou com fotográfos especiais (inclusive a Amano Ai).
E é lógico que o Dannychoo vai estar na capa,ele é o organizador disso XD
Se reparar,no Otacool Rooms ele está na capa também...
Sempre discordei da Amano Ai estar nos dois livros
1- Ela nunca vai ser fiel ao personagem
2- A Fishy é muito mais bonita que ela
3- O quarto dela no Otacool Rooms era o quarto mais pobre de coisas que eu já vi,tinha praticamente NADA de coisas de otaku,só o que deram pra ela da Good Smile (umas 3 figures +/-)
4- Ela deve dar pro Dannychoo,não é possível = fato

É isso Defi,o mundo é muito injusto...
Eles não ligam para fotografia e nem o cosplay em si,eles querem meninas bonitas,gostosas e kawaii para fazerem parte do livro e PONTO.
Se a Pinkminlink não estiver no Otacool 2,vai ser pura marmelada.

sami disse...

O Kaname é conhecido do Dannychoo - fato,único homem que está na capa

Sami disse...

O Dannychoo não é cosplayer - fato enorme,mas nada impede que ele esteja na capa

Sami disse...

A capa muitas vezes faz diferença no livro (ainda mais livros de ilustração,digo isso como pseudo-designer.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails