31 outubro 2009

Happy Halloween

Esse é o meu primeiro projeto pessoal com pessoas, já que sem pessoas 3D já existe o Darkness Inside e o Darkness Inside Ni, e não tinha uma época melhor e um tema melhor do que o Halloween.


Nos próximos dias algumas outras fotos vão ficar disponíveis no meu DeviantArt.

30 outubro 2009

Macross Frontier Galaxy Tour Final in Budokan


Eu nem sei muito bem por onde começar a falar do show, acho que o ideal seria colocar mais imagens do que palavras, ainda mais que quem viu meu twitter nos últimos dias reparou que metade dos trecos que eu falei eram sobre o show.


O show é foda, não tem como não gostar. Praticamente todas as músicas do anime são cantadas -inclusive o demônio da Aimo- e elas são muito melhores do que as versões de estúdio, afinal tem toda a energia e a vibração das duas cantoras e ainda com a presença da Yoko Kanno.


Outro ponto mais do que positivo é a duração, foram praticamente 3 horas de show com tudo, e por tudo eu incluo até a música do Nihao Nyan e o Alto, Michael e o Bobby aparecendo e cantando e dançando junto. Oishii nyan~


E lógico, não só o show, a parte de documentário que é o segundo DVD também é bem completa, mostrando as outras passagens do show pelos outros lugares e mostrando os dias que antecedem o show e toda a preparação que envolveu o Tour.

Mas no fundo no fundo nada disso importa, já que a única coisa que realmente importa no final é:

May'n is mai waifu!


... e tenho dito!

Amiami para Não Japoneses


A Amiami pra quem não sabe, é provavelmente a melhor loja online que existe e provavelmente a mais barata também, já que todas as figures deles -inclusive as novas- tem um ligeiro desconto.

Mas o único ruim dela era que ela só atendia para as pessoas que moravam no Japão... isso até hoje! Agora com o site em inglês e atendendo pessoas do mundo inteiro eu me pergunto se os outros sites vão ter uma pequena caida na quantidade de compradores enquanto todos migram para a Amiami. Eu sei que eu vou.

27 outubro 2009

Cosplay Entrevista: Luthy Lothlorien

Eu não preciso fazer nenhuma introdução pra (dona) Luthy, já que todos vocês que frequentam o blog já devem ter visto fotos dela aqui. Muito obrigado Luthy por ter aceito o convite e espero que vocês gostem tanto quanto eu de ler e saber um pouco mais sobre não só sobre a cosplayer mas também como a pessoa.



1)Fale um pouco sobre você.

Bom, vou tentar ser organizada nesta parte, embora eu ache que eu vá falhar. No mundo real (digo, fora do universo mágico dos cosplays), me chamo Luciana, tenho 23 anos, sou professora, maquiadora, cosplayer, otaku, maluca (otaku é maluco andam juntos, isso foi um pleonasmo!), gamer de jogos antigos (tenho certa rejeição aos mais novos) e fã de tudo que é exótico.
Eu sou italiana naturalizada brasileira, moro aqui desde oito anos de idade, então me considero muito mais daqui do que de lá.
Sou formada em Letras (português/inglês) pela UFRJ, faculdade esta que eu não recomendo a ninguém que tenha sã consciência das coisas. Como professora, vejo muitas coisas engraçadas, tristes, legais e revoltantes no meu ambiente de trabalho, e muito disso influencia minha vida fora deste campo, levando, inclusive, muito deste meu universo de magistério para a minha vida de cosplayer, pois eu gosto muito de ensinar e dar dicas às pessoas que estão começando.
Como eu era muito “moleque” na minha infância, nunca liguei para maquiagem e coisas de vaidade, no entanto isso mudou radicalmente depois que eu cresci e posso me considerar uma pessoa muito vaidosa e dedicada à aparência, e, ao mesmo tempo, amo ler, leio de tudo! Desde os livros de RPG do meu namorado até as gramáticas que eu uso em trabalho.
Como todo mundo da minha faixa etária que possui um computador em casa, sou um pouco viciada em Internet, adoro navegar e conversar com os amigos enquanto faço outras atividades no PC, sempre que volto do trabalho. Bem, acho que isso “resume” o que eu sou... Falo muito, né! =P (risos)


2)Quando você começou a fazer cosplay? E como você se sentiu quando foi de cosplay ao evento.

Comecei a ser cosplayer oficialmente num evento chamado “Anime Family Aquecimento”, em Junho de 2007, com o cosplay do personagem Orochimaru, na versão Akatsuki. Me senti muito estranha com tantas pessoas pedindo fotos a todo o tempo, eu não imaginava que fosse assim!
Eu já conhecia sobre cosplays e já era freqüentadora de eventos de animê desde 2004, e naquele conheci o anime Naruto, e prometi que faria cosplay do personagem Uchiha Itachi. Devido aos estudos puxados na época, só pude me dedicar ao hobby de “cosplayar” três anos depois, e, desde que comecei a fazer cosplays, me sinto tão bem que nunca mais parei.


3)E o que levou você a fazer cosplay? Influência de alguém ou foi decisão própria?

Além da vontade de querer “ser” o meu personagem preferido por algumas horas (durante a hora do evento), eu vejo o cosplay também como uma forma de homenagear aquele personagem, fazendo tudo o mais fiel possível como uma forma de trazer para o mundo real algo que só é visto na tela. Isso me encanta! No entanto, eu tive certo receio de começar a fazer e parecer ridícula, e quando isso aconteceu tive, sim, a influência e ajuda de muitos amigos que me disseram que eu ficaria bem, e que deveria fazer. Eram amigos de São Paulo que faziam cosplay dos vilões Akatsuki, de Naruto, o que coincidiu com o primeiro cosplay que eu pretendia fazer desde 2004.
Levei isso á frente e, de fato, não me arrependi. Hoje em dia, minha mãe, que me ajuda muito nos meus cosplays com a parte de costura, até arruma personagem pra eu fazer!


4)O que é importante em um personagem para que você decida fazer o cosplay dele/dela?

Em primeiro lugar, eu tenho que gostar! Não adianta um personagem se parecer imensamente comigo, se não ganhar a minha simpatia, não faço! Já aconteceram várias vezes de amigos me apresentarem um personagem que se parece comigo e, por causa dele, eu começar a gostar da mídia em que ele aparece, e daí me torno fã a história. Foi assim com meu cosplay de Lulu, de Final Fantasy X, que eu conheci através de uma amiga que me disse que eu parecia com ela. Gostei do visual e fui entender a história, jogar o jogo e me tornei fã. E, por último, claro, vem a aparência. É claro que lentes de contato, maquiagem e peruca mudam qualquer pessoa para se parecer com qualquer personagem, no entanto, quando a sua aparência já é semelhante à do personagem, isso ajuda mais ainda à composição do cosplay a ficar perfeito. Não é fundamental, mas eu considero muito isso também na hora de escolher um personagem para fazer.


5)Qual o seu cosplay favorito até hoje?

Na verdade são dois. O Orochimaru, de Naruto, não aquela versão que foi meu primeiro cosplay, e sim a versão normal dele, que eu fiz depois. E a Lulu, de Final Fantasy X, meu primeiro cosplay realmente desafiador de fazer. Tenho um amor muito grande por estes dois cosplays.


6)Algum cosplay futuro que você possa contar para nós?

Como sou uma boa viciada em cosplays (risos) tenho sempre um cosplay no qual eu estou trabalhando. Adoro estar envolvida em um projeto novo, é como um passa-tempo pra eu distrair a mente quando não estou trabalhando. No momento estou terminando uma versão de artbook da personagem Yuuko, de xxxHolic (que é outra personagem na qual eu sou viciada e já faço várias versões dela), e a Arachne, de Soul Eater. E ainda estou pensando no que fazer para o maior evento do Rio, o Anime Family, no final do ano.


7)Como foi a sua experiência como juíza, você toparia julgar novamente se fosse chamada?

Acho que a palavra que mais define essa experiência é “estranha”. Digo isto porque, para começo de assunto, quando uma pessoa julga alguma coisa, ela tem que ser uma verdadeira assumidade naquele assunto, o que definitivamente eu não acho que seja o caso! Não me considero tão boa cosplayer para julgar os cosplays dos outros oficialmente em um evento, como aconteceu. Mas, mesmo assim, como fui convidada para julgar, aceitei o convite e posso dizer que parte de mim se arrependeu. Não foi nada fácil ver amigos que me ajudam sempre nos eventos subindo no palco para se apresentar e eu ter que julgá-los como se não os conhecessem. Fora isso tem também a parte de que rolam certas “sujeiras” no julgamento, certas notas apagadas em prol de outras... Em português aberto: roubo! Eu não aceito isso! Quando vi que coisas do tipo aconteciam nos bastidores pensei seriamente e vi que não devo mais aceitar convites como este, por uma questão de amor ao cosplay e para manter minha sanidade!


8)Você acha que Cosplay hoje em dia já pode ser considerado como uma arte?

Veja bem, cosplay é um tipo de fantasia que não se encontra pronta, embalada para comprar (bom, exceto pelas roupas de Naruto, que se acha pronta vendendo no Mercadão de Madureira, mas não é o caso... xD), você tem que confeccionar cada parte, a roupa, o acessório, a armadura. Ou, em caso de você não saber como fazer, tem que pagar a alguém para fazer o serviço, mas o que importa é que alguém vai fazer esta fantasia exclusivamente para você usar, ou seja, trata-se sempre de um trabalho artesanal, e, como a palavra sugere, é com arte que se faz este tipo de trabalho. Logo, se fazer cosplay é algo que envolva trabalho com as mãos, pode, sim, ser considerado arte, não apenas hoje, mas desde que o hobby foi inventado! Numa simples busca no Cosplay.Com acha-se tantos cosplays bem feitos e detalhados que é até um pecado não considerá-los arte; valoriza o cosplayer e o trabalho dele chamar o cosplay de arte.


9)Tem algum cosplayer que você admire?

Não apenas um, mas vários. A que eu mais admiro é a americana Yaya Han, mas nomes como Lord Masamune, Lindze, Adella, Marino, Francesca Dani e Giorgia são alguns dos cosplayers que eu admiro muito! Não conheço muito as orientais, mas algumas como a Kipi, a Namada, e todas as que têm coragem de tirar fotos consideradas “ecchi” têm a minha admiração garantida! Dos nomes nacionais, posso citar a Thais Yuki, Marcelo Vingaard, Andressa Lilithy, Mary Plu Moon, os irmãos Somensari, Cosplayers de São Paulo menos famosos, mas igualmente talentosos como Yuu Shino e Tonks. Muita gente me inspira!


10)Que tipo de música você gosta de ouvir?

Sou a criatura mais eclética com relação à música. Escuto um pouco de tudo: Rock, Heavy Metal, Metal sinfônico, Power Metal, Pop, Country, samba de carnaval, óperas clássicas, música erudita, J-Rock, J-Pop... Enfim, com exceção de pagode, funk e axé music, eu escuto de tudo um pouco, mas a minha predileção mesmo é pelo Heavy Metal e óperas clássicas. Não saem do meu mp3 player nomes do metal como Black Labbel Society, Therion e a quarta ária da minha ópera preferida do Richard Wagner, “O anel dos Nibelungos”.


11)E quais tipos de filme você gosta de assistir?

Não tenho um tipo específico de filme... Se eu me interessar pela história, assisto até o fim. Tramas policiais, mistérios, terror e até os trash-zões do Zé do Caixão eu vejo, se a história me prender.


12)Quais animes que você gosta? E quais você tem assistido atualmente?

Minha predileção é por animes/mangás Shonen. Mas um ou outro Shoujo me atrai, quando a história não é muito parada. Atualmente estou lendo o mangá (e vendo o anime) de: Bleach, Naruto, xxxHolic (o OVA novo é incrível!), Vampire Knight, Macademy Washoi, Katekyo Hitman Reborn!, Saint Seiya – Lost Canvas, Full Metal Alchemist e K-ON!


13)O que a sua família pensa do seu hobby?

Todos gostam muito, acham interessante e até me ajudam. E não somente meu pai e minha mãe, mas os outros parentes também. Tenho primas que me dão força indo aos eventos comigo para me ajudar a me arrumar. meu namorado, Mael, também é outro que está sempre me dando força e me ajudando, indo comigo debaixo de chuva ou sol comprar materiais para a confecção dos cosplays, entre outras coisas.
E, claro, a minha mãe, que é a maior “culpada” de tudo (risos). Ela é quem costura para mim, pois eu mesma só sei o básico do básico na costura. Eu faço os acessórios e ela costura. No começo, ela achava um pouco estranho, mas agora ela fica caçando personagem pra eu fazer! (risos)


14)Quais são seus hobbys além do cosplay?

Por causa da minha profissão, eu tenho que ler muito, e escrever, daí acabei gostando da prática desde sempre, mesmo antes da faculdade. Ler, escrever e até desenhar (faço alguns fanarts de vez em quando, quando a imaginação permite). Antes da faculdade eu cheguei a fazer algum tempo aulas de violino e sabia o básico, mas como não tenho um violino para praticar, acho que já “enferrujei” , mas certamente seria um dos meus hobbys se eu tivesse um violino.
Gosto também de inventar moda com maquiagem, estou sempre procurando um visual novo para fazer e fotografar, para exercitar a minha parte maquiadora.
E também gosto de cuidar dos carros antigos do meu pai, ele tem um Simca, ano 1965, o xodó da família, quem cuida sou eu.


15)Para finalizar, deixe uma mensagem para os seus fãs.

Eu tenho fãs? xD (risos)... Bom, se é que eu tenho algum, agradeço muito por terem lido esta entrevista, desculpe se eu falo (escrevo) demais! Agradeço de coração pelas mensagens que recebo no Orkut, deviantART e Cosplay.Com com elogios aos meus trabalhos com cosplays, é bom o reconhecimento! ^_^
E, para os que não fazem cosplay, mas gostariam, façam! Não se deixem levar pela aparente dificuldade de fazer um cosplay, é legal e saudável, quando não se torna competitivo demais.
Obrigada ao blog Tsundere pela oportunidade de responder a esta entrevista. Beijos!

26 outubro 2009

Megurine Luka - Toeto

Eu não sou muito de chegar e postar aqui sobre algum PV de Vocaloid, principalmente quando já devem ter feito uns 10 vídeos novos desde que você começou a ler esse texto, então fica complicado.



Mas essa música me víciou, eu tenho reparado que a Luka tem se tornado aos poucos cada vez mais popular nos rankings de Vocaloid, o que não é nenhuma surpresa. E pensar que no começo, eu achava ela tão sem graça.

25 outubro 2009

Halloween Photoshoot

Ontem eu realizei o meu primeiro projeto pessoal como wanna-be Fotógrafo, e não havia tema melhor do que Halloween já que estamos no mês do evento.

A idéia nasceu sem querer, quando eu estava assistindo ao primeiro vídeo que o James Rolf fez pro Cinemassacre Monster Madness 3. Com a empolgação já na crescente eu chamei algumas amigas para serem "voluntárias" na empreitada, algumas podiam outras não e no fim eu consegui quatro amigas cobaias.

E como eu prefiro exercitar as pessoas ao invés de fazer o trabalho todo (o nome genérico disso se chama preguiça), eu deixei que cada um delas tivesse sua própria idéia de qual personagem elas encarnariam no Halloween.

Com isso tivemos:
Luthy, como um princesa-vampira.
Matsuri, de enfermeira do inferno (acho?).
Drika, como boneca assassina.
June, como junteitodasasroupasedeunisso.

Alguns vídeos (nada aleatórios) do dia.







Os outros vídeos estão no meu canal do Youtube.

As fotos eu provavelmente só irei publicar mês que vem já que antes elas vão ser lançadas num pequeno catálogo e só depois que elas irão para a internet.

Um ano de Photoshoots

Hoje comemora 1 ano desde o meu primeiro photoshoot.

Nem parece que faz um ano só, acho que desde que eu comecei a tentar implantar essa idéia pouco divulgada aqui, a coisa cresceu bastante. Não tô dizendo que é graças a mim, mas antes eu não via tanta gente querendo fotografar cosplay mais a sério e principalmente eu não via os cosplayers falando que prefeririam fazer fotos fora de evento.

Obrigado a Matsuri por sempre ter apoiado e desejado ser a primeira de tantas outras vítimas.


Agora é continuar por mais um ano e ver depois aonde as coisas mudaram e como elas mudaram, se meu estilo continua tosco e se eu continuo zuando as fotos dos cosplayers.

Espero aguentar mais um ano (e muitos outros) de Photoshoots.

23 outubro 2009

Magna Carta 2? Tem certeza disso?

Eu tava fuçando o site do Magna Carta 2, que por sinal é ótimo já que tem um pedaço grande da OST lá pra ficar ouvindo, mas eis que eu me deparo em algo um pouco suspeito...


...eu tenho quase certeza de que isso não é 'Star Ocean Wallpaper', mas eu posso estar enganado.

22 outubro 2009

Botas, Elegância + Fetichismo

Fazia tempo que eu não postava nada mais voltado para o mundo real, ainda mais com a temporada de animes que começou e todo o "trabalho" de baixar a maioria das séries e assistir e depois tirar screenshot e depois postar aqui.

Mas nesse meio tempo eu comecei a repara em algo totalmente nada a ver com o primeiro parágrafo. Mulheres de bota são sensuais, e isso é fato!

Como ultimamente tem chovido mais do que feito sol aqui no Rio de Janeiro, eu comecei a reparar mais na parte debaixo da anatomia feminina (da cintura pra baixo?) e é interessante os diversos modos e estilos que certas mulheres conseguem usar o mesmo modelo de botas mas sem ficar igual.

Outro motivo (esse mais subliminar) que gera atração nas mulheres de bota se deve a toda cultura de S&M e Femdom. O que claro, não é exatamente o gosto de todos, mas não tem como negar que querendo ou não isso está um pouco ligado.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails