30 setembro 2009

kipi - Kasumi (DoA)


Fazia tempo que eu não falava da kipi, ela é dodói mas é feliz e isso que importa. Ah sim, isso foi na TGS'09.

Super Street Fighter IV em 2010

Porque parece que eu já vi esse tipo de título antes? Ou será que a idade que tá me deixando velho? Tomara que em 2011 não seja o Super Turbo Street Fighter IV.


Mas falando sério, eu achei legal a idéia de vir novos personagens se não fosse o fato de ter que comprar de novo o jogo! Antigamente as pessoas falavam que o bom dessa geração seria a possibilidade de conteúdo novo sem precisar comprar outro jogo, mas agora a Capcom vem e me faz isso, e não só a Capcom, o add-on do Blaz Blue eu também não duvido que quando sair dos Arcades e vá para os consoles seja um jogo vendido separadamente. Ah sim, o jogo sai ano que vem.

Sobre os personagens novos, Dee-Jay e T(ony?) Hawk, já eram conhecidos do povo e já que a Cammy e o Fei Long já estavam na versão caseira não custou agora a Capcom tacar os outros dois que faltavam. Sobre a Juri, não deu pra ver muito bem todo o potencial dela mas eu gostei e muito dela, personagem rápida e tem um dos Ultras mais fodas agora do jogo, só perdendo pro do Bison e do Fei Long.





Na boa, o cara do primeiro vídeo jogando com a Juri não sabe nem qual botão "acelera" no jogo.

Tokyo Magnitude 8.0

A temporada de animes praticamente terminou, eu finalmente pude assistir algumas séries que eu deixei passar mas que sempre ouvia as pessoas comentarem. E pra minha agradável surpresa TM 8.0 se sobressai e muito quando o assunto é vida-real.



Como vocês já devem ter imaginado o título da série é totalmente literal. Um belo dia enquanto os irmãos Yuuki e Mirai vão a Odaiba ver uma exposição de robôs, a região de Kanto é atingida por um tremor de 8.0 na escala richter.

E com isso começa o anime, com os dois irmãos e Mari Kasukabe, tentando voltar para suas respectivas famílias.

A parte mais interessante de toda a série é como você facilmente cria um laço de "amizade" com os personagens, todos eles são humanos tendo seu lado egoísta, feliz, inocente e protetor. Principalmente a Mirai que como irmã mais velha tem que aturar o sempre feliz Yuuki e por mais que certas horas ela pareça uma garota insuportável, é assim que irmãos acabam se tratando.

Apesar de curta a série tem pontos emocionais que são absurdamente bem dirigidos e conforme a série vai se aproximando do seu destino final você vai ficando mais e mais agoniado e torcendo para que não tenha mais nenhum desmoronamento e torcendo principalmente para que os irmãos consigam achar os seus pais e que a Mari consiga rever a sua filha.



E devo adicionar que fazia tempo que eu não ficava com os olhos cheios d´água com um anime, então já fica o aviso aos que se emocionam com mais facilidade.

29 setembro 2009

Supernatural Season 01

Bem, eu sei que eu só estou uns 5 anos atrasados, mas antes tarde do que nunca para certas coisas. Ainda mais as coisas boas, certo?



Eu lembro que a primeira vez que me recomendaram a série foi em 2006 pouco depois dela ter sido finalizada, mas eu nunca dei muita atenção por não saber do que se tratava e principalmente por achar que o nome era meio tosco e que eu pensei que tudo que a série iria falar seriam sobre fantasmas bobos e dois carinhas pagando de fodões.

Avance a fita da vida para 2009 e logo depois do encerramento da segunda temporada do True Blood veio o marasmo e em uma de nossas conversas, a Mary Plu Moon falou do Supernatural, mas quando eu vi que tava na 5ª temporada eu desanimei, mas conversa vai conversa vem e eu decidi dar uma chance a primeira temporada.

E quando não foi a minha surpresa ao me deparar com não só lendas interessantes, Wendigo e Bloody Mary para citar só dois, mas como praticalmente um culto as músicas de Rock que fizeram sucesso na década de 80 pra trás. A série me ganhou na hora.



Depois de uma pequena maratona de dois dias, eu terminei a primeira metade da 1ª tempora e eu fiquei bem animado pra ver o final dessa primeira temporada e as próximas e finalmente chegar na temporada atual, o que deve demorar um bocado mas pelo menos eu vou ter material de sobra para assistir.

A história é feliz, e pode ser resumida mais ou menos assim: A mãe da família é morta misteriosamente e o irmão mais velho e o pai saem em busca do assassino, isso até que o pai simplesmente some do mapa e o irmão mais velho vai buscar a ajuda do irmão mais novo para encontrar o seu pai desaparecido.

Tá, não é o melhor dos resumos, mas o grosso da história tá ai e é isso que vale. Na maior parte do tempo o Dean, o irmão mais velho, acaba sendo os músculos e o que segue sem questionar a filosofia do pai de acabar com tudo quando é criatura maligna que está por ai; Enquanto o irmão mais novo, Sam/Sammy, é o cérebro e o que prefere pensar antes de sair dando tiro com espingarda de sal em tudo que é aparição.

Lembram-se que eu disse que a série era foda só por ter uma trilha sonora extremamente bem escolhida? Adiciona isso as várias piadas sarcásticas do Dean fazendo referência a algumas outras série e filmes.

Eu recomendo feliz a série, ainda mais para pessoas que gostam de temas como espíritos e outros mitos e lendas urbanas. Mas não espere nada muito assustador, já que a maior parte do tempo o clima é mantido bem light com os insultos mútuos dos irmãos.

28 setembro 2009

Final Fantasy XIII TGS 09 Trailer

Geralmente eu não sou muito de comentar trailers de jogos, ainda mais dessa nova geração que não só eu não tenho nenhum dos consoles mais também não tenho mais tanta vontade assim de jogar como antigamente.



Mas o "problema" é que eu ainda acompanho regularmente os títulos com nome grande e Final Fantasy tá incluso nessa lista, mas eu me pergunto até quando eu vou aguentar ainda mais depois desse trailer.

A primeira metade do trailer é até bastante interessante mostrando um pouco de cenas novas com mais batalha e alguns personagens novos e isso é legal, mas o que não é legal são as summons, eu nunca vi algo mais idiota... depois de ter já as summons virando carro, moto, falta mais o quê? Eu não duvido que se tiver o Bahamut no jogo é capaz dele virar um avião.

O problema começa quando a música tema do jogo começa a tocar, parece que tudo de bom que teve nos primeiros minutos some e o jogo passa a ser um festival de gente triste e a beira de lágrimas e só coisas ruins acontecendo. Sério, eu cheguei a pausar o trailer perto do fim, fazer outras coisas e depois voltar pra terminar de ver o vídeo.

Eu sei que (eu espero!) provavelmente o jogo vai ter alguns momentos felizes também, mas se eu fosse me basear somente nesse trailer em específico pra decidir se eu compraria o jogo ou não, eu certamente iria dar um grande "não" depois de tudo o que eu vi.

Bakemonogatari


Fazia tempo que eu não aplaudia uma série depois do último episódio, tá é mentira essa é a segunda na temporada, mas isso não tira nem um pouco do mérito dessa série.

Eu tava pensando em qual palavra eu poderia usar pra descrever a série mas a única palavra que sempre vinha a mente era, Haruhi. Sério, eu não estou brincando, talvez pelo fato da sequência de episódios serem em uma ordem dispersa ou por certas horas o Araragi me lembrar o Kyon, mas o que importa é o seguinte: A série é impecável.

Há! Mentira! Nada por mais que você queira é perfeito, e a série tem uma falha que prevê ela de ganhar nota 11 de 10. A música de abertura é ruim.



Antes que venham falar que existem as outras aberturas, essa é a mais reprisada e não adianta que eu não gosto dela. As outras aberturas no entanto me dão medo.

Voltando ao anime, a série são pequenos capítulos mostrando o protagonista Araragi Koyomi se envolvendo em pequenos casos de espíritos/Deuses possuindo o corpo de suas amigas, e por ele ser um ex-vampiro isso ajuda ainda mais a atrair esse tipo de situação as pessoas que estão próximas a ele.


Um dos pontos mais positivos da série é o quanto os outros personagens que são afetados pelos problemas tratam tudo sem perder a compostura e conseguem passar realmente um sentimento humano, algo do tipo que eu ou você faria em uma situação parecido. Claro, considerando que tivêssemos alguém como o Oshino ao nosso lado.

Mas entre todos os personagens, uma em especial se destaca milhões de litros acima dos outros, a Kanbaru por falar que ela é lésbica... perdão, deixe-me refrasear, ela gosta de yuri, é a Senjougahara Hitagi. Sinceramente, ela entrou forte no meu ranking de personagens femininas fodas.

A tsundere-chan (como o Oshino gosta de chamá-la) é a típica personagem que você acaba se apaixonando a primeira vista. Não só ela tem um sarcasmo altamente afiado, mas também produz a maioria dos diálogos mais inteligentes do anime. Sem contar que ela conseguiu superar e muito a Haruhi numa das cenas mais conhecidas do Haruhi. Pra quem quiser saber, eu só vou dar a palavra-chave "Orelha".



Entretanto, tudo que é bom tem um fim e no caso da série é pior ainda porque é um fim pela metade já que a última história não tem um final e só será exibida pela internet. Sem contar que essa primeira série só trata da primeira light novel e ainda tem mais 3 já publicadas.

Quem mais assistiu e gostou da série? E qual foi a personagem favorita? E por último, é só eu ou o encerramento do anime é a melhor música de anime do ano disparada?

27 setembro 2009

Wild Flower: Shunya Yamashita Illustrations II

Shunya Yamashita é foda e isso é tudo que eu precisaria dizer sobre o artbook. Mas dando informações mais detalhadas, esse artbook tem a segunda leva de ilustrações de um dos melhores ilustradores da atualidade.

O livro tem aproximadamente 112 páginas e inclui não só garotas com pouca roupa, mas também garotas com bastante roupa e armas... e alguns seres do sexo masculino e monstros, mas esses últimos devem representar 1% só das ilustrações.



Para os que gostam da parte de entrevista infelizmente nesse segundo volume não tem e por eu não ter o primeiro, eu não sei se ele já deu alguma entrevista antes. No final do artbook tem uma sessão de comentários das ilustrações, como se fossem as legendas de cada uma e é interessante ver o que ele fala sobre cada uma.

Esse é o tipo de artbook que eu recomendo pra quem gosta realmente de ter um material tanto de referência quanto para ver ilustração, já que o Shunya Yamashita não tem filiação com nenhum anime ou coisa do tipo, as ilustrações dele são bem gerais e volta e meia ele inclui alguma personage mais conhecida no meio dos trabalhos dele, como a Ayanami Rei do Evangelion ou as meninas do Battle Athletes.

26 setembro 2009

Kaen: Noiji Itou Illustrations #2

Antes de começar o review é preciso dizer duas coisas:

1- Capa dura é algo que deixa tudo mais feliz e bonito, sem contar muito mais fácil de manejar e mais difícil amassar.

2- Eu até hoje não assisti Shakugan no Shana, não me perguntem o motivo. Eu tentei duas vezes a primeira temporada e uma vez a segunda e nenhuma eu fui muito longe, eu devo ter parado perto do episódio 7 ou 8. É uma das séries que eu tenho vontade de ver mas eu fico entediado por algum motivo... Mas! Shakugan no Shana-tan é foda e esses eu assisti umas 10x cada.

Voltando ao artbook, ele como todos os outros livros de arte/fotografia TAMBÉM é dividido em partes, ou núcleos, capítulos, sessões, como preferirem chamar.



A primeira é dedicada somente as ilustrações do Shakugan no Shana e as imagens são lindas, Noiji-sensei nunca deixa de me espantar, acho que eu deveria ler as light novels ao invés de tentar assistir o anime.

A segunda parte é chamada de "Different" e contém ilustrações de diversas personagens conhecidas de outros animes, como Utawarerumono, To Heart2, Kujibiki Unbalance e por ai vai. É onde também tem a única ilustração ecchi do artbook e só por ela ele é classificado como impróprio para menores. Vai entender.

"Creation" é o nome da terceira sessão que, como a segunda, contém ilustrações de várias séries conhecidas (ou não), mas a diferença é que aqui está o trabalho publicado em doujinshis.

Por último a "Secret Notes" que é um pequeno conto, pelo que eu olhei rapidamente. Enfim, umas 10 páginas de japatexto para quem adora ler.

Agora começa a difícil jornada de tentar arrumar o Illustrations 1 e 3... mas isso fica pro final do ano.

25 setembro 2009

Nova loja em Akihabara


O Japão nunca me falha quando o assunto é surpresa, ainda mais se tratando de coisas que você só vê do outro lado do outro mundo. Dia 4 de Outubro estará abrindo um novo shopping em Akihabara chamado Cute Room que oferece uma infinidade de serviços típicos.

Além de quartos temáticos que custam entre 5,500 à 7,500, dependendo do tempo e feito isso você pode pagar por diversos serviços que uma garota fará com você e entre esses serviços estão coisas tipo:

- Jogar vídeo-games
- Assistir um DVD
- Tirar fotos juntos
- Receber e-mail no celular (com foto dela)
- Trocar presentes

E os melhores na minha opnião:

- Levar dois tapas na cara
- Olhar para você

Sério, por mais que eu ache absurdo eu não duvido que o serviço mais popular será o de levar o tapa na cara, afinal estamos falando de um país que está a alguns anos luz a frente quando o assunto é entretenimento sem sentido.

Font: Digimaga

Bible Black Visual Art Works

O que dizer desse artbook? Pra começar, eu digo e repito isso quantas vezes forem necessárias, mas eu ainda considero o Bible Black o único ecchi que realmente presta e que tem o melhor visual em animes do gênero, melhor dizendo, não só do gênero mas a qualidade é muito melhor que até alguns animes de hoje em dia.



Voltando, o artbook é dividido em 4 sessões, mas para explicar melhor é mais fácil dividir ele somente em duas. Uma que é quase 80% do artbook consiste nas ilustrações promocionais ou não (isso inclui tanto imagens do jogo quanto do anime) e mostrando detalhes de cada personagem em poses que eu só posso classificar como interessantes.

A outra parte é mostrando cenas do anime com algumas explicações e por último como o próprio artbook diz, uma parte EX que nada mais é uma conversa com o ilustrador. Essa parte é altamente recomendada para quem não gosta de ver personagens femininas e preferem ler japatexto.

24 setembro 2009

Yasu Illustrations: Tora Dora! Pictures

Demorou mais finalmente saiu, na verdade esse aqui é mais um teste do que um review propriamente dito e por isso eu preciso da opniao de vocês sobre o que vocês gostariam de ver, se é mais fotos ou um vídeo mais detalhado, se reclamarem da qualidade da imagem do vídeo, eu aceito doações para comprar uma máquina que filme melhor.

O livro é dividido em quatro partes, duas maiores contendo as ilustrações do Tora Dora! e do Our Dear Tamura-kun e duas menores, que é uma página com tirinhas e uma outra com uma conversa com o Yasu e depois uma entrevista. Ambas as partes escritas estão em Japonês o que não adianta pra que não saber ler japatexto.

A parte do Tora Dora! vem com ilustrações bem conhecidas, a maioria são ilustrações das Light Novel e de outras publicações como a Megami Magazine, mas é bom poder vê-las numa impressão maior e mais bem cuidada.



Já o Our Dear Tamura-kun foi o meu primeiro contato com a série, e eu gostei bastante de algumas das ilustrações e fiquei interessado na história, é simples mas certas horas isso é melhor do que complicar demais, ainda mais sendo uma Light Novel curtinha.

O Artbook é altamente recomendado, se bem que isso é algo suspeito, já que eu me apaixonei tanto pela série quanto pelos traços à primeira vista... mentira, eu só comecei a gostar do anime no episódio 4, mas ninguém precisa saber, certo?

E mais uma coisa, vocês preferem os posts de review somente com o vídeo ou gostariam de algumas imagens também?

16 setembro 2009

Persona Music Live -Valvetroom in Akasaka Blitz-


Os últimos dois jogos da série Persona sempre tiveram algo que davam um charma a mais a todo a história, que eram as músicas e o responsável por isso era o Shoji Meguro.



E é engraçado pensar também que desde que essa nova geração começou, não tem nenhuma grande trilha sonora, nem mesmo as trilhas do Blaz Blue e do MGS4 por mais que eu goste delas não tem nada de grandioso, mas por sorte existem jogos "antigos" como Persona 3 & 4 que tem músicas fodas, tão fodas que mereceu um live.

O DVD foi gravado -se eu me lembro bem- mês passado e tocaram 24 músicas da série.

Infelizmente ainda não tem o show para que você possa "assistir de graça" mas por sorte sempre tem alguma alma caridosa que lembra das pessoas normais e põe o show do Youtube.







14 setembro 2009

Vocaloid (AnimeCon)


Bem,eu estou devendo as fotos para postar no blog (e ainda vou ficar devendo XD) até pegar as fotos com o Sano e editar as luzes (talvez aumentar as minhas pernas para parecer mais alta também...ok,tem coisas que nem o photoshop ajuda),vou comentar um pouco sobre uma apresentação de cosplay de vocaloid bolada para a AnimeCon desse ano.
Esse individuos que estão de Hatsune Miku e Mikuo primeiramente é de um software e game que vocês já devem estar cansados de saber: Vocaloid! eu sei que essa febre está chegando no Brasil mais rápido que coca-cola com men
tos,o Mikuo nada mais é que a versão masculina da Miku (e que foi "cosplayada" pelo Sano).A saga do cosplay foi muito complicada,desde o ensaio da dança até a peruca,roupas e outros detalhes,o que ultimamente
 me chama muita atenção são apresentações bem ensaiadas e com bastante movimento,então decidimos usar a Strobo Nights do jogo Project Diva de Vocaloid.
Ensaiamos muito e erramos muitos passos mesmo assim,queríamos ser fiéis e fazer com que 
mais pessoas conheçam esse software/jogo (seria muito bom também levantar uma placa gigante para eles visitarem o Tsundere,jogadinha de marketing que eu adoro!)
Sobre o cosplay,foi muita sorte bizarra elevada ao cubo o fato da peruca ter chegado um 
dia antes do evento (junto com a Morrigan 1/3 do Sano,em
 breve ensaio dela quando o Sano deixar ;D) e antes de mais nada o OBRIGADO enorme por tudo que ele fez para ganharmos o PRIMEIRO LUGAR NA ANIMECON! Ok,chega de tanto colocar a saga aqui e mostrar a apresentação pra vocês:


(Vários erros,mas muita diversão)

Outra coisa legal da apresentação foi a reação das pessoas,não quero me gabar,mas todo mundo elogiou a apresentação apesar dos erros na dança (até o organizador do evento,o peixoto! visitem: peixoto999 ).É isso aí,obrigado a todos pelos elogios,nos animaram muito!

Obs: Finalmente o fato de eu ser baixinha e magricela me ajudou em alguma coisa! (1,58 m e 43/44 kg,só a miku para ter a mesma altura que eu para me deixar feliz ;-;').Agora quero ver o Deathy me chamar de anão de jardim com pernas de palitinho~

13 setembro 2009

Gonzo de graça


Tem muita gente que fala que eu sou chato quando eu digo que eu nunca gostei da maioria esmagadora dos animes que a Gonzo fez, com raras exceções tipo FMP! e derepente Kiddy Grade.

Mas depois de anos de animes ruins em sequência, a Gonzo está fazendo uma venda no site online deles, e entre outra coisas temos a edição limitada do Vol.7 do Black Cat por incríveis e superiores 15 Yen! Sim quinze yen.

Tudo bem que Black Cat é horrível e... é, acho que nem por 15 Yen vale.

Meu ponto aqui é, já deram 'tchau' pra Gonzo?

12 setembro 2009

Bienal + Bernard Cornwell

Então, ontem eu tinha que ir a Bienal de qualquer jeito por causa do Talk Show que iria ter com um dos poucos escritores que prestam (e que estão vivos) atualmente, o Sr. Bernard Cornwell.

Mas antes de explicar como foi o talk show, eu preciso contar uma pequena saga de como tudo aconteceu, afinal, grandes momentos como esse exigem grandes decisões e riscos e o fato de ter que usar todos os contatos e o que mais existiu de oportunidade para entrar no galpão aonde seria realizado o evento, e digamos que o lugar comportava 390 e que a fila, na hora que eu e o fiel amigo/escudeiro/tigerrobocop-buddy Diego chegamos, já tinha umas 450 pessoas, sendo que ainda era 17:30h e o evento só iria acontecer as 19:30h.

Dito isso fomos as compras, ou melhor, ele foi as compras já que pra mim todo o propósito da Bienal foi destruído assim que eu entrei no stand da Record para comprar os dois livros que eu queria do Cornwell e eu vi que o preço deles era o mesmo das livrarias só que sem desconto, qual o propósito então de se ir numa bienal se o preço do livro é mais caro do que em qualquer outro lugar fora dali? Isso já me deixou extremamente frustrado e ganhar uma camisa não me deixou menos desapontado.


Da Record fomos para o stand da Panini que não tinha nada demais, apenas um Hulk gigante que provavelmente era a maior atração da Bienal inteira já que desde a hora que eu cheguei até a hora que a Bienal fechou tinha gente tirando foto com ele.

Saindo da Panini só restava o stand da Comix, que por sinal é sempre igual, mas não estou reclamando. Novamente a maioria das coisas sem desconto, com exceção dos mangás, mas era óbvio que os únicos mangás que eles não tinham eram os que eu precisava, leia Slum Dunk 29-31. Claro que tem outras séries que eu queria comprar como os volumes atrasados do Black Lagoon, FMP Sigma e Sunadokei, sem contar no Honey & Clover... mas eu prefiro esperar e ver se a série vai realmente continuar e/ou acabar de ser publicada por aqui antes de voltar a começar a comprar qualquer mangá.

Continuando a saga, olhamos mais alguns stands e voltamos ao pavilhão aonde a fila parecia que tinha dobrado de tamanho, e como bom fotografo eu resolvi filmar (sim filmar) a fila já que era algo que iria ser engraçado de fazer, durante as filmagens eis que encontro a June do grupo Tenchuu (sim, afinal Cornwell parece o escritor com maior número de fãs Otakus que eu já vi) e depois de apresentações continuamos a filmagem até o começo da filma e nessa hora que a nossa sorte mudou, nós fomos de "não vamos conseguir entrar" para "vamos entrar nem que seja na surdina" e usando toda a minha experiência de eventos, usamos a habilidade sobrenatural de... furar fila.

Usando habilidades que fariam Old Snake arregalar o olho que ele não tem, nós ficamos juntos da June e como ninguém que estava atrás reclamou, nós nos misturamos na fila e seguimos andando lentamente em direção ao auditório. Nisso o grupo era de 5 pessoas, sendo que o Diego estava na frente liderando a campanha. Conversa vai conversa vem, chegamos na linha de chegada, mas qual é a surpresa quando somente o Diego entra e os seguranças falam: "acabaram-se as senhas!"

Ou seja, o desgraçado entra graças a mim e ainda tomei um "não" na hora de entrar.

Mas como toda história, essa tem um final feliz, graças a burrice de certas pessoas. Obrigado pessoas!

Frustrados, o resto do grupo começa a se lamentar até que uma senhora sai de dentro do auditório e anuncia pra fila que ela irá ceder o lugar dela para DUAS pessoas que ela diz que são muito fãs do sr. Bernard, mais é lógico que ninguém da fila aceitou e começou a geração de discórdia, como eu disse pessoas burras salvaram a gente, se ela fica quieta e faz isso sem falar nós não teríamos entrado.

Depois de bate-boca tenso e frenético e filmado, surge a notícia que haveriam mais alguns lugares e com isso nós entramos, mas lá dentro a situação não é nada boa, lugares lotados e as piores cadeiras possíveis da humanidade disponíveis... mas essa hora eu já estava com os sentidos trabalhando em 103,5% e não ia deixar algo assim ficar no caminho e com isso o grupo rebelde, já que o desertor Diego já estava sentado e feliz, foi se deslocando lentamente para as primeiras fileiras sem que ninguém falasse nada, e poucos minutos antes de começar estávamos quase nas primeiras cadeiras só que do lado externo do palco e calmamente nos sentamos (no chão) e tivemos visão privilegiada durante todo o evento.

Quando o talk show terminou nós saímos com o sentimento de dever cumprido, foi uma experiência única e foda. Infelizmente não deu para pegar o autógrafo já que a fila parecia maior e mais lenta, sem contar que era necessário senha para ter o autógrafo e isso não tinha como eu forjar... eu acho.

Durante a semana eu devo ir colocando a entrevista no meu canal do Youtube, com direito a vídeos da discórdia e tudo mais. Infelizmente não deu pra gravar todo o talk show já que a bateria morreu nos minutos finais, mas ainda assim tem bastante coisa para se ver e ouvir, incluindo umas perguntas sem sentido e declarações de amor ao senhor Cornwell.

Agradecimentos ao Diego, por roubar lugar na fila comigo. June por deixar a gente entrar na fila E me ceder um SD card quando o meu acabou. Ivan por pegar um táxi até a Suiça. Bernard Cornwell por ter respostas fodas a perguntas não tão fodas.

Mais sobre o anime Black Rock Shooter

A Mika-tan atualizou o blog dela com mais imagens sobre o episódio piloto do anime que irá sair em DVD/BluRay no dia 30 de Setembro.

O disco tratá 90 segundos de animação e músicas inéditas. A data do anime ainda é a mesma de antes, primavera (do Japão) de 2010. Ok, 90 segundos não vai dar nem pra eu começar a babar, quando o negócio começar a ficar bom... acabou!

Além disso 10 sortudos podem receber também o item exclusivo da Good Smile Company respondendo as quetões que estão no link do blog da Mika-tan.

E cada vez que eu olho, eu gosto mais e mais da Dead Master... vou começar a contar os dias até anunciarem uma figure dela.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails